Dia 21 de Março, é comemorado o Dia Mundial da Infância. No mercado editorial há uma quantidade enorme de livros que são protagonizados por crianças em inúmeras situações. As histórias, em sua maioria, sempre têm muito o que ensinar para crianças e para adultos. Tais livros, nos fazem refletir, e em alguns casos, enchem nossos corações de bons sentimentos, ao lidarem com a esperança de dias melhores.

Eu sou apaixonada por livros com crianças. Provavelmente são os livros que sempre me chamam a atenção, não só por serem divertidos, ou engraçados, mas por tudo o que já mencionei anteriormente.

Na linha editorial DarkLove, a DarkSide Books possui uma série de livros que são protagonizados por crianças. E que tem muito a dizer para leitores adultos.

Quem não se encantou e torceu pela Ada em, “A Guerra que Salvou a Minha Vida” e “A Guerra que Me Ensinou a Viver“? Quem ouve Billie Holiday sempre que chove e lembra da busca desenfreada do Early Auden para encontrar o Pi em “Em Algum Lugar nas Estrelas“? Quem não se emocionou com a história não de uma pessoa, mas de uma cidade inteira, Manifest, que teve sua redenção iniciada pela pequena, Abilene Tucker em “Minha Vida Fora dos Trilhos“?

Crianças Dark

Em outras linhas, a DarkSide também conseguiu trazer livros nostálgicos ou com crianças um pouco diferentes, como Os Goonies, e a jornada de amizade e companheirismo de crianças em busca de um tesouro. Rhoda Penmark, a sementinha do mal de “Menina Má“, Jack Peter, o garoto que me fez literalmente passar mal com sua história em “O Menino que Desenhava Monstros“.

No entanto, teve um livro que me tocou de forma diferente. Ecos, da autora Pam Muñoz Ryan. Quando eu iniciei a leitura de Ecos, não tinha a menor ideia para onde a autora estava me conduzindo. Simplesmente eu me deixei levar, e embora isso me assustasse no decorrer da narrativa, ainda assim, eu não conseguia desgrudar do livro.

Ecos é um livro sobre infância e vida

Ecos me emocionou. Eu chorei bastante, orei com fervor pelos personagens, tive raiva e medo. Ecos certamente é um dos livros que mais me conectou aos dramas vividos pelos personagens. Pam Muñoz Ryan criou histórias reais e não nos poupou de absolutamente nada. Foi duro chegar ao fim, mas quando eu cheguei, foi arrebatador.

Eu tenho certeza que Ecos ficará na minha memória por um bom tempo, ele sempre será minha primeira indicação de livros com crianças que nos emocionam e nos transformam. Seguir aquela canção foi certamente uma das melhores decisões da vida.

Facebook Comments

Keyla Kercya

Apaixonada por fantasia,terror e quadrinhos. Tem uma crush pelo Batman, Nightwing,Bluebird e Harley Quinn. Gótica assumida que ama Unicórnios!