Meu Amigo Dahmer, é a premiada graphic novel de Derf Backderf e conta uma época inusitada de sua adolescência, quando ele estudou com nada mais, nada menos que um dos futuros serial killers mais conhecidos da história: Jeffrey Dahmer, o canibal de Milwaukee. 

A graphic novel narra através de fontes confiáveis e das memórias do autor como foi sua vida nos anos 70, ao estudar com Dahmer. Jeffrey Dahmer, foi um dos serial killers mais conhecidos no mundo, acusado de matar por volta de 17 pessoas, praticando canibalismo, necrofilia entre outros crimes cruéis. No entanto, como todos nós temos um passado, é na adolescência que Derf Backderf nos mostra a possível construção dessa mente psicopata. 

Dahmer sempre foi isolado socialmente. Ele teve uma vida escolar extremamente apagada. Um garoto esquisito, que pouco falava, sofria bullying dos “descolados”, na verdade babacas mesmo da escola, e que provinha de um ambiente familiar desgastado e sem afeto. Um garoto sem amigos e que passava em branco no ambiente escolar.

Capa da graphic novel

Através disso, somos levados a conhecer aos poucos, todos os possíveis fatores que podem ter levado Dahmer a cair dentro do abismo em que se meteu. Derf mostra sua “amizade” com Dahmer, que mais era um coleguismo do que amizade, já que essa  era restrita ao âmbito escolar, pois nas suas palavras, ele tinha um pouco de medo do comportamento esquisito do garoto.

A medida que o isolamento social de Dahmer cresce, junto de seus gostos peculiares, como dissecar animais mortos, o âmbito familiar não ajuda em nada. Os pais de Dahmer, estão vivendo um casamento em colapso. Imersos em si mesmos, não conseguem se quer notar o filho que cada vez mais consome bebidas alcoólicas e se isola. Os pais não conseguem perceber as bebedeiras do filho e tão pouco aparentam se importar com o que ele faz ou deixa de fazer com a sua vida.  

Backderf também nos faz questionar, qual influência teria na vida de Dahmer, caso os pais, professores e outros adultos que o circulavam, tivessem por algum momento sentindo empatia pelo garoto e procurado ajudá-lo.Em uma cidade pequena como a que eles moravam, os burburinhos rolavam soltos, o que poderia ter sido um passo para que algum adulto pudesse ter dado uma mão amiga ao garoto. Ele também fala, que como amigo de Dahmer, e adolescente na mesma época, nunca se importara com a possível mente sombria do garoto, uma vez que cada de seus colegas lidavam com seus próprios problemas da idade, sem que tivesse espaço para se preocupar com a saúde mental uns dos outros. 

Cena de Meu Amigo Dahmer

Com um traço, sombrio e caricato, Backderf consegue infundir no leitor uma certa melancolia com a situação de Dahmer. Nós somos pegos sentindo pena do que ele vivenciou, mas como o próprio Derf deixa bem claro na introdução: “..Assim que ele mata uma pessoa, contudo –  e não há como deixar isso mais claro – , termina a minha simpatia por Dahmer“. 

Meu Amigo Dahmer, é uma graphic novel sensível e triste, que nos apresenta a vida de garoto que poderia e tinha inúmeras maneiras de se salvar. Porém, terminamos com a sensação amarga, de que, talvez, nós também somos culpados quando passamos a negligenciar deliberadamente os que estão a nossa volta. O futuro de cada um é incerto e a maldade é algo com a qual temos que conviver todos os dias, as vezes dentro e fora de casa, no entanto, também não devemos nos culpar pelas escolhas erradas dos outros. O destino de cada um pode ser escrito e corrigido pelas nossas ações, temos livre arbítrio para escolher parar ou continuar. Dahmer decidiu continuar. Sem dúvidas, uma graphic novel que vale a pena a leitura para a reflexão. 

Meu Amigo Dahmer está em uma edição incrível da Darkside Graphic Novel, o novo selo da Darkside Books. O acabamento da hq está bem feito e ela possui alguns extras e rascunhos dos próprio autor. Para os amantes de quadrinho e da coleção Crime Scene, o investimento é vale cada centavo. 

Vale a pena lembrar que em 2017 estréia o filme “Meu Amigo Dahmer” adaptação da graphic novel, com direção de Marc Meyers e estrelado por Ross Lynch, na pele do jovem Dahmer.

Cartaz do filme “Meu Amigo Dahmer”

*Graphic Novel cedida pela editora em parceria* 

Onde Comprar: Amazon | Saraiva 

Meu Amigo Dahmer Book Cover Meu Amigo Dahmer
Derf Backderf
Não Ficção
Darkside Books
2017
Graphic Novel
288

Será possível identificar os traços de personalidade de um assassino antes mesmo que
ele comece a matar? Imagine descobrir que um amigo seu de escola acabou se transformando num dos mais temidos serial killers do século? Essa é a história real que o quadrinista Derf Backderf relata na graphic novel Meu Amigo Dahmer.

Meu Amigo Dahmer traz o perfil do psicopata Jeff Dahmer quando este ainda era um aluno do ensino médio. O autor do livro foi seu colega de turma nos anos 1970, e conviveu com o futuro “canibal de Milwaukee” com uma intimidade que Dahmer talvez só viesse a compartilhar novamente com suas vítimas. Juntos, Derf e Dahmer estudaram para provas, mataram aula, jogaram basquete.

Os dois tomaram rumos diferentes, e Derf só voltaria a saber do amigo pelo noticiário,anos depois. Em 1991, os crimes de Jeffrey Dahmer vieram à tona: necrofilia, canibalismo e uma lista de pelo menos 17 mortos, entre homens adultos e garotos. O primeiro assassinato teria acontecido meses após a formatura no colégio

Além de remexer nos seus velhos cadernos e álbuns de fotografia, Derf consultou seus amigos de adolescência, antigos professores, os arquivos do fbi e a cobertura da mídia após a descoberta de seus crimes antes de roteirizar Meu Amigo Dahmer. Muitos tinham histórias do garoto que costumava fingir surtos epilépticos, que exagerava na bebida antes mesmo de ir para a aula e que parecia ter uma fixação em dissecar os animais atropelados que encontrava perto de casa. Mas quem realmente poderia prever os caminhos sombrios pelos quais ele seguiria? Seria possível evitar tamanha tragédia? Leia e tente tirar suas próprias conclusões.

Meu Amigo Dahmer, a história (em quadrinhos) antes da história, foi premiada no Festival de Angoulême, França, em 2014, e incluída pela revista Time como um dos cinco melhoreslivros de não ficção de 2012. A primeira HQ da coleção Crime Scene inaugura a publicação de histórias em quadrinhos, graphic novels e mangás pela DarkSide® Graphic Novel.

Facebook Comments

Keyla Kercya

Apaixonada por fantasia,terror e quadrinhos. Tem uma crush pelo Batman, Nightwing,Bluebird e Harley Quinn. Gótica assumida que ama Unicórnios!