“Era difícil dizer o que lhe dava tanta certeza, mas, quando se virou para sair, atravessou o buraco na sebe e começou ou a seguir os cães para casa, ela soube. Com aquele frio na barriga – que, como detetive da polícia, era bom que tivesse desenvolvido -, que algo terrível acontecera naquela casa.”

Hello Geeks, a resenha da vez é do livro A Casa do Lago, da autora Kate Morton. O romance policial muito bem produzido e escrito. A história se intercala entre anos diferentes 2003, onde conhecemos a detetive Sadie Sparrow. E 1933 na Cornualha, o ano em que ocorreu um desaparecimento que nunca chegou a ser resolvido.

A história se inicia em 1933 na Cornualha, pouco antes do desaparecimento que abalaria toda a vida da família Edevane. Durante uma festa de solstício, o bebê Theo filho de Eleanor e Antony Edevane some misteriosamente de seu quarto e nunca mais é encontrado. Em 2003, a detetive Sadie Sparrow foi afastada do seu trabalho depois de complicações em um caso policial. Decide então visitar seu avô Bertie na Cornualha, sem revelar o motivo repentino de sua visita. Em uma de suas corridas, seus cachorros encontram uma casa até então esquecida pelo tempo e pela família Edevane. A partir daí Sadie passa a conhecer mais sobre o caso nunca resolvido e novas pistas começar a surgir mesmo depois de décadas do desaparecimento.

“Sadie não se importava com pressentimentos – não havia necessidade de um sexto sentido quando os outros cinco eram usados corretamente.”

Começando a falar sobre Sadie Sparrow, uma personagem que tem sua própria carga do passado para carregar. Tudo que ela menos quer é se envolver em um caso antigo de desaparecimento. Quando um desaparecimento foi o motivo de toda a complicação em sua vida. Porém sua curiosidade sobre as pontas soltas deixadas sobre o caso despertam a inquietação da detetive.

No ano de 2003, as únicas Edevanes vivas daquela época são as irmãs Alice e Deborah. Alice é uma escritora muito bem sucedida de romances policiais que fazem sucesso em todo o mundo. Vivendo em uma rotina na sua casa em Londres, até o dia em que o seu assistente Peter lhe entrega uma carta de Sadie. Pedindo autorização para entrar na casa da sua família em Cornualha abandonada há tantos anos e investigar o desaparecimento de Theo. Despertando lembranças daquela noite que Alice tenta esquecer a todo o custo, como sua antiga paixão Benjamin Munro. Deborah aparentemente sabe tanto quanto qualquer um sobre o desaparecimento de seu irmão.

 

“Isso é o que ela faz, sabe: assassinato. Não de verdade… pelo menos, não que eu saiba. Comete todos os seus crimes no papel.”

A Casa do Lago é uma obra intrigante. Primeiro nos apresenta um mistério de décadas atrás com pistas que apontam para um segmento. Até que novas pistas surgem e novas suspeitas são colocadas á prova. As revelações sobre a família Edevane e seus próprios demônios, faz com que cada possibilidade para a resolução do desaparecimento pareça estar perto. Até o surgimento de detalhes que faz com que toda a linha de raciocínio de leitor retroceda. Essas novas revelações ao decorrer da história prendem a atenção e surge a necessidade de desvendar esse caso junto com Sadie.

“O mundo era um lugar de equilíbrio e justiça natural; sempre havia um preço a pagar e já era tarde demais para fechar a porta.”

As primeiras páginas são de certa confusão para o leitor, mas ao desenvolver a leitura novas peças vão se encaixando. Passamos a conhecer a história de todos os moradores da casa na Cornualha.

Cada personagem possui sua própria história, de como chegaram a se envolver naquela fatídica noite. E também suas histórias do que ocorreu depois.

Eleanor é uma das personagens que mais gostei ao decorrer da leitura, sua trajetória desde a infância à sua morte me encantou. A força que essa personagem demostra em diversos momentos, fez com que eu me encantasse com ela. Uma personagem apaixonante, chego a dizer.

“As pessoas são fascinantes, não são? Quanto mais você aproxima, mais perto está de descobrir o que faz o coração delas bater.”

Antony marido de Eleanor é outro personagem que me intrigou desde o início. Seu desenrolar chega a ser um conflito de emoções para o leitor.

Há também vários personagens que são encantadores apenas os conhecendo. Clemmie, a irmã de Alice que tinha o sonho de ser piloto de avião e era muito apegada a seu irmão Theo. Llewyllyn além de possuir um nome bem complicado de pronunciar, e o amigo mais querido da família, principalmente de Eleanor já que ela o conhece desde sua infância quando o mesmo era o melhor amigo de seu pai. Ele também é escritor fez muito sucesso com uma série de livros de fantasia onde a personagem era inspirada na própria Eleanor quando criança.

“Que seu passado seja uma lembrança agradável assim. Seu futuro cheio de prazer e mistério sem fim. O agora um momento glorioso. Que preencha sua vida com profundo gozo.”

Levamos em conta que o enredo também se desenrola sobre o caso que impactou a vida de Sadie. Uma investigação que parecia faltar um desfecho, revelando outro mistério emocionante na trama.

 

O desfecho desse enredo me arrancou algumas lágrimas, um final de tirar o fôlego e bem surpreendente.

Uma escrita maravilhosa, uma autora incrível, todos os personagens com suas próprias histórias encantadoras. Duas investigações que precisam do seu ponto final, um bebê desaparecido, um mistério intrigante, elementos fascinantes e uma promessa que nunca foi quebrada.

“…o amor nos dá coragem para resistir àquilo que nunca julgamos possível.”

*Livro cedido pela editora em parceria*

Onde comprar: Amazon / Submarino / Saraiva.

A Casa do Lago Book Cover A Casa do Lago
Kate Morton
Romance Policial
Arqueiro
2017
464

A casa da família Edevane está pronta para a aguardada festa do solstício de 1933. Alice, uma jovem e promissora escritora, tem ainda mais motivos para comemorar: ela não só criou um desfecho surpreendente para seu primeiro livro como está secretamente apaixonada. Porém, à meia-noite, enquanto os fogos de artifício iluminam o céu, os Edevanes sofrem uma perda devastadora que os leva a deixar a mansão para sempre. 

Setenta anos depois, após um caso problemático, a detetive Sadie Sparrow é obrigada a tirar uma licença e se retira para o chalé do avô na Cornualha. Certo dia, ela se depara com uma casa abandonada rodeada por um bosque e descobre a história de um bebê que desapareceu sem deixar rastros. 

A investigação fará com que seu caminho se encontre com o de uma famosa escritora policial. Já uma senhora, Alice Edevane trama a vida de forma tão perfeita quanto seus livros, até que a detetive surge para fazer perguntas sobre o seu passado, procurando desencavar uma complexa rede de segredos de que Alice sempre tentou fugir. 

Em A casa do lago, Kate Morton guia o leitor pelos meandros da memória e da dissimulação, não o deixando entrever nem por um momento o desenlace desta história encantadora e melancólica.

Facebook Comments

Heloisa Almeida

Tenho 17 anos, Alagoana de sangue quente. Passo a maior parte do meu dia lendo, sou uma leitora eclética e com gosto musical refinado ao estilo clássicos do Rock, sempre abrindo espaço para Indie, minha grande paixão. Tenho uma cachorra que dou mais prioridade do que minha própria vida pessoal, tenho melhores amigas que consider irmãs de outra mãe. Com sempre digo: "Estou seguindo o fluxo para onde a vida quiser me levar."

About The Author

Heloisa Almeida

Tenho 17 anos, Alagoana de sangue quente. Passo a maior parte do meu dia lendo, sou uma leitora eclética e com gosto musical refinado ao estilo clássicos do Rock, sempre abrindo espaço para Indie, minha grande paixão. Tenho uma cachorra que dou mais prioridade do que minha própria vida pessoal, tenho melhores amigas que consider irmãs de outra mãe. Com sempre digo: "Estou seguindo o fluxo para onde a vida quiser me levar."

Related Posts