10262176_652270298190495_6202845883965519096_n

Caros amigos estão preparados para mais uma resenha? (Caso não tenham lido o primeiro livro ou se você não se importa com SPOILERS cuidado, pois há pequenos spoilers na resenha!) Então hoje trago para vocês a resenha do Livro 2 da trilogia O Teste. Estudo Independente vem dar continuidade nos testes de Cia Vale, onde no primeiro livro teve que passar por diversos testes sendo uns quase que mortais. Agora que o mais difícil passou Cia irá enfrentar outros desafios maiores ainda, antes de poder realizar seu maior sonho que é um lugar na Universidade e um futuro como uma das líderes da Comunidade das Nações Unificadas.

“…VOCÊ FOI ESCOLHIDO PARA O TESTE…”

Após as últimas rodadas de O Teste Cia e os outros tiveram suas memorias deletadas pelos organizadores, fazendo com que tudo que passaram fosse esquecido por eles, e assim começando do Zero a nova etapa. Mas o governo não conseguiu apagar a memoria de todos, pois Cia arrumou uma forma de se lembrar de tudo o que aconteceu com ela e com seus amigos durante o teste na primeira fase. E manter suas lembranças fará toda a diferença para o futuro de Cia Vale.

“… Sinto o peito apertado. Eu costumava gostar dessas provas. Gostava de mostrar que tinha aprendido. Que tinha dado duro. Que era inteligente. Agora, porém não tenho certeza do que é real ou de quais serão as consequências de uma resposta errada. Enquanto meus colegas estão preocupados que o Teste possa afetar os anos que vêm pela frente, estou preocupada de não chegar viva no final do dia…”.

Agora que Cia e seus colegas são calouros na universidade, após um teste de aptidão que os levou para suas carreiras, ou seja, eles não puderam nem escolher a carreira que tem mais afinidade ou que gostam. Isso me parece muito com o que passamos, pois a ânsia por uma formação acabou que por muitas vezes optamos por uma formação mais barata ou mais próxima do que pretendíamos, além de não ter a universidade disponibilizada para todos, pois somos submetidos a testes para ver se somos capacitados para estudar nessas faculdades. O que nos separa da ficção é que os testes não nos levam a morte e/ou esquecimentos, porque de resto é a mesma coisa.

“… Deslizo o tecido frio da minha camisa sobre as cinco cicatrizes compridas e irregulares do meu braço e me analiso no Espelho…” – “… Meus colegas têm o mesmo jeitão de ter estudado até tarde da noite para hoje. Depois de seis meses tendo as mesmas aulas preliminares, todo o nosso grupo de vinte será examinado e mandado para as áreas de estudo que servirão de foco para o resto de nossa vida…”.

Os personagens estão mais maduros neste segundo volume, até porque o enredo exige um amadurecimento maior por parte dos personagens, principalmente os centrais da historia. Gostei muito dos novos personagens inseridos na historia, pois eles fizeram a diferença no enredo e nas decisões de Cia. Um Personagem que apareceu bem pouco no Livro 1 vem com força total, pois ele vem contra o governo autoritário do lado de um grupo de Rebeldes.

“… Vejo Tomas prender o fôlego, quando a luz do fogo cintila em uma grande arma de prata amarrada na lateral do homem. Entretanto, não é a arma que faz Tomas prender o fôlego. É o som da voz, a visão do cabelo loiro e o rosto familiar a nós dois…”.

Em alguns momentos fiquei muito desconfiada do rumo de alguns personagens, apesar de desconfiar de vários, até porque é muito complicado saber em quem confiar no meio de tantos que buscam seu lugar na comunidade ou na Cidade, e você não sabe se ele defende o teste ou esta contra, se é um espião do governo ou dos rebeldes. Kkk é muita loucura.

“… A dor vai fundo perante a confirmação da traição de Tomas. Raiva surda. Terror mudo. Como ele pôde não contar para mim? Forço-me a ficar forte e não me entregar ao surto de emoção. Tem coisas que preciso saber se quiser me manter viva. Respostas que só Tomas e sua memória podem me dar…”.

É por isso que eu entendo a situação de Cia sobre o que fazer depois de lembrar-se de tudo que aconteceu e viveu, e ainda ter mais testes a serem feitos e descobrir mais coisas sobre a verdadeira essência e objetivo de se realizar esse teste. Além de se questionar com o que aconteceu com aqueles que não passaram o que aconteceu com eles? Para onde foram enviados? Será que voltaram para suas colônias ou foram enviadas para outro lugar?  E com isso Cia tem que fazer uma escolha com base em tudo que sabe sobre as provas, por ter presenciado tudo, além de que agora ele tem pessoas do governo a seu favor, mas a decisão será unicamente dela. Se ela coloca a boca no trombone contando o que realmente o teste faz com os candidatos ou se matem calada protegendo a si mesma e quem ama. E assim o futuro da comunidade depende dela.

Bem escrito muito envolvente, os novos testes, novos locais, novos personagens e conflitos me prenderam totalmente, pois eu queria muito saber o que iria acontecer, a autora me deixou de boca aberta em alguns momentos, com medo em outros. Uma coisa que gostei foi que Joelle não forçou o romance entre Tomas e Cia, pois eles percebem que aquele não é o momento para o que eles sentem, e que talvez depois que tudo isso passar, ai sim eles possam pensar nisso, mas o importante e ter um ao lado do outro, confiando e apoiando, como um pilar que mantem o outro em pé.

O final de Estudo Independente me deixou sem palavras diante os acontecimentos seguidos que não me deixaram piscar e nem acreditar no que estava acontecendo. Como uma bomba que explode e você perde a noção de tempo e espaço sem saber o que fazer ou pra onde ir, e ai um ligação uma voz amiga te devolve a esperança. E assim como Cia não tem como você ser racional por muito tempo, você acaba se envolvendo com cada desaparecimento e com cada morte.

“… Não sei se estou preparada para ser uma líder ou se consigo impedir a guerra que ameaça tudo que amo, mas enquanto corro para o meu apartamento e fecho a porta às minhas costas, sei que farei tudo que estiver ao meu alcance para manter a esperança do nosso país e manter vivos aqueles que lutaram por ele…”.

Onde comprar: Saraiva – Submarino

Estudo Independente Book Cover Estudo Independente
Trilogia O Teste
Joelle Charbonneau
ficção, distopia
Única Editora
2014
320

Cia Vale tem dezessete anos e tem tudo o que sempre sonhou: um amor perfeito, um lugar na universidade e um futuro como uma das líderes da Comunidade das Nações Unificadas. No entanto, apesar de todos os esforços do governo para apagar a memória de Cia, ela ainda lembra o que aconteceu. Ela precisa escolher entre ficar em silêncio e proteger a si mesmae as pessoas que ama ou expor o Teste e o que ele na verdade é, um programa assassino que deve ser impedido. O futuro da Comunidade depende dela.

No segundo volume da saga de Joelle Charbonneau, a chance de fazer parte da revitalização de uma civilização pós-guerra colide com o desejo de fazer oque o coração manda.

Facebook Comments

Fabiana Souza

Fabiana Souza (Fabi) 33 anos é Paulista, professora de Educação Física e Personal Trainer. E assim como a profissão é apaixonada por ler, ouvir música e assistir filmes! A música faz parte do seu dia a dia tanto que dorme e acorda ouvindo música, sempre estará com os fones no ouvido, principalmente enquanto estiver lendo. Como todo leitor tem um gênero favorito e o seu é distopias, mas não recusa uma boa história independente do seu gênero, outra paixão e por tatuagens; principalmente se forem literárias ou que tenham algum significado importante pra si!

About The Author

Fabiana Souza

Fabiana Souza (Fabi) 33 anos é Paulista, professora de Educação Física e Personal Trainer. E assim como a profissão é apaixonada por ler, ouvir música e assistir filmes! A música faz parte do seu dia a dia tanto que dorme e acorda ouvindo música, sempre estará com os fones no ouvido, principalmente enquanto estiver lendo. Como todo leitor tem um gênero favorito e o seu é distopias, mas não recusa uma boa história independente do seu gênero, outra paixão e por tatuagens; principalmente se forem literárias ou que tenham algum significado importante pra si!

Related Posts