Hello Geeks, a resenha do livro da vez será Procura-se um marido da autora Carina Rissi. Uma história encantadora, engraçada e com um romance muito lindo. Essa incrível autora nacional mostra tudo isso.

“Tô ligando um “foda-se” pra você.”

O livro conta a história de Alicia Braga, uma adulta que ama aproveitar cada momento da vida, festas, viajar e fugir de responsabilidades. Seu avô Narciso tenta de todo o jeito fazer com que Alicia se interesse pelos negócios da família. Até que uma tragédia acontece e isso muda completamente a vida de Alicia, de forma obrigatória para ela. Agora tendo que trabalhar, ficar sem nenhum dinheiro de sua herança até que case e ainda passar pela perda recente de seu avô, Alicia vai enfrentar sua própria jornada.

“Olhei para a folha de pagamento. Havia muitos abatimentos. Um deles, enorme.
– Por que esse desconto tão grande?
– É o INSS, a previdência social ela explicou um tanto impaciente.
– Eu não preciso de previdência social passei o papel para ela. – Pode devolver meu dinheiro. Max suspirou ao meu lado.
– Alicia, não é opcional – ele começou. – Você é uma funcionária registrada. A empresa tem o dever de pagar seus direitos. É para o seu futuro.
– Não tenho tempo para pensar no futuro. Quero minha grana agora retruquei.”

Alicia é uma personagem bem divertida, alias como todas as personagens da Carina. O estilo baladeira polêmica dela não faz com que ela seja menos amorosa com a família. Uma personagem que já passou muitas perdas desde a infância e agora terá que enfrentar a de perder seu último parente vivo.

“PRINCESA DO CONGLOMERADO LIMA FLAGRADA EM MAIS UMA NOITE DE BEBEDEIRA.”

Como o título diz Alicia decide procurar um marido de aluguel nos classificados, uma ideia que não parece muito certa a primeira vista. Então daí surge Max, na verdade ele surge muito antes já que Alicia e ele tem histórico de não se darem bem. Muitas coisas vão acontecer para que esse casal consiga sobreviver ao matrimônio.

“Brilhante dedução. Mas confesso que fiquei intrigada. Você sabe por que estou fazendo isso, mas o que estou me perguntando é por que você está aqui.”

Max trabalha na empresa do avô de Alicia e foi lá que se conheceram. Ele é um personagem método, muito fofo e é muito apegado a família. Ele faz de tudo por seu irmão Marcus, que havia se tornado cadeirante anos seguintes, mas nunca perdeu o bom humor ou o jeito mulherengo.

“É como se cada pouco que descubro sobre você me fizesse querer saber mais, ver mais, entender mais. É enlouquecedor!”

O enredo de Procura-se um Marido é bem diversificado, com diversas partes divertidas e cenas bem triste também. Alicia não é aquela protagonista que só liga para o próprio umbigo, ela é uma ótima pessoa desde o inicio do livro, só é mimada demais. O amadurecimento da personagem é bem divertido de ler, porque sua maneira de confrontar essa nova vida mostra um lado que até mesmo Alicia desconhecia dela mesma. Claro que ela teve ajuda da sua melhor amiga Mari.

“Mas você acabou de dizer que não vai vender o carro!” – ela apontou, sem entender ainda o plano genial que se formava em minha mente. – ”Não vou vender o carro” – sorri. – ”Vou alugar um marido.”

Mari sempre foi amiga de Alicia, companheiras para qualquer hora. Ela também é muito engraçada, quase todas as cenas dela envolve algum dialogo cômico promovido por ela. O relacionamento entre elas é muito lindo, ambas se apoiaram em momentos difíceis e Mari esta sempre ajudando Alicia nas confusões.

O relacionamento entre Max e Alicia é muito fofo, eles são absortos de seus sentimentos um pelo outro, mas o desejo é bem claro entre eles. Surgindo uma relação de companheirismo, um ajudando o outro para que a farsa do falso casamento não seja descoberta.

As cenas emocionantes ficam por conta de Alicia e seu avô Narciso, uma relação paternal muito forte e mesmo com tudo que ela esta passando em sua vida, o luto pela morte dele permanece recente, então vemos a personagem lidar com tudo isso.

“Me solta! Preciso falar com meu avô. Eu quero ver meu avô! Agora! Ele não pode me deixar. Simplesmente não pode… me deixar aqui.” Mas ele pôde. Naquela manhã, ele me deixou.”

Procura-se um Marido tem lançado um spin-off chamado Mentira Perfeita, contado a história de Marcus, o irmão que adoramos de Max e Júlia, uma garota muito tímida que vemos muito pouco no primeiro livro.

Um livro com vários ataques de borboletas azuis, personagens engraçados, um romance muito lindo, uma escrita leve e uma história arrebatadora. Procura-se um Marido é uma perfeita escolha.

“Procura-se um marido para curta temporada. Homem entre 21 e 35 anos, que tenha imóvel próprio e emprego estável, disponível para matrimônio. Boa aparência não é exigida. Apresentação de antecedentes criminais obrigatória. Casamento de aparência. Sexo está excluído do acordo. Paga-se bem no término do contrato.”

Procura-se um Marido Book Cover Procura-se um Marido
Carina Rissi
Romance, Drama e Amizade
Editora Verus
2012
476

Alicia sabe curtir a vida. Já viajou o mundo, é inconsequente, adora uma balada e é louca pelo avô, um rico empresário, dono de um patrimônio incalculável e sua única família. Após a morte do avô, ela vê sua vida ruir com a abertura do testamento. Vô Narciso a excluiu da herança, alegando que a neta não tem maturidade suficiente para assumir seu império a não ser, é claro, que esteja devidamente casada.
Alicia se recusa a casar, está muito bem solteira e assim pretende permanecer. Então, decide burlar o testamento com um plano maluco e audacioso, colocando um anúncio no jornal em busca de um marido de aluguel.
Diversos candidatos respondem ao anúncio, mas apenas um deles será capaz de fazer o coração de Alicia bater mais rápido, transformando sua vida de maneiras que ela jamais imaginou.
Cheio de humor, aventura, paixão e emoções intensas, Procura-se um marido vai fisgar você até a última linha.

Facebook Comments

Heloisa Almeida

Tenho 17 anos, Alagoana de sangue quente. Passo a maior parte do meu dia lendo, sou uma leitora eclética e com gosto musical refinado ao estilo clássicos do Rock, sempre abrindo espaço para Indie, minha grande paixão. Tenho uma cachorra que dou mais prioridade do que minha própria vida pessoal, tenho melhores amigas que consider irmãs de outra mãe. Com sempre digo: "Estou seguindo o fluxo para onde a vida quiser me levar."