O primeiro romance de Rainbow Rowell lançado no Brasil, que me fez ter amor por uma escritora. Eleanor & Park não é apenas um romance sobre dois adolescentes, e sim sobre a descoberta de um “talvez” na vida de duas pessoas, que não sabem o que esperar.

O livro se passa em 1986 nos Estados Unidos, um ano de descobertas, preconceitos, música boa e roupas legais. Eleanor é uma jovem que nunca seria definida como indefesa, com suas roupas malucas e seus enfeites, que são de trapos de roupas a anzóis pendurados pelo cabelo ruivo volumoso. Vivendo com quatro irmãos, mãe e um padrasto asqueroso, essa é a vida de Eleanor. Sem contar o fato de ter sido esquecida pela mãe negligente e que é totalmente dependente de um padrasto abusivo. O pai de Eleanor é ausente, nunca ligava para os filhos estão ou visita eles.

“Eleanor estava certa. Ela nunca parecia agradável. Ela era como arte, e arte não é para uma boa aparência; que era suposto fazer você sentir alguma coisa.”

Park um adolescente que não sabe o que quer, sempre sendo o neutro em sua vida escolar, tendo colegas e não amigos na escola. Filho de um ex-soldado americano com descendência Irlandesa e uma mãe coreana com o corpo de uma boneca, que adoram demonstrações de afeto em público. E um irmão mais novo que é o sucesso da escola.

O livro não é bem um romance até a metade do enredo. Park é um idiota e Eleanor o alvo de insultos dos estudantes, principalmente por seu jeito bagunçado de se vestir e seu corpo cheio de curvas. As coisas só melhoram depois de muitas páginas e exatamente por isso que amo esse livro. Não existe um príncipe encantado para uma princesa em apuros, existem pessoas que melhoram por outras pessoas.

“Eu quero que todos saibam. Você é a minha pessoa favorita de todos os tempos.”

E quando ocorre essa mudança o fato de que o Park não passava de um adolescente com comportamento estranho, que tinha um senso de auto preservação incrível. A maneira como a história vai se construindo garante o interesse total do leitor. Problemas que ocorrem em muitos lares e escolas são mostrados nesse livro com uma perspectiva mais realista. A maneira como isso muda os personagens é linda e de uma emoção indescritível. Junto, eles conseguem superar desafio, fazer novas descobertas e o mais importante sempre estar lá um para o outro.

“Eu quero ser a última pessoa que te beija… Isso soa mal, como uma ameaça de morte ou algo assim. O que eu estou tentando dizer  você é para mim.”

Se você espera uma romance água com açúcar, leu o livro errado. Se você procurou um livro com romance real e humano, então encontrou e deve aproveitar cada capítulo.Com final inesperado, uma história linda e uma trajetória conturbada esse é Eleanor e Park.

“Você acha que alguém segurando firme vai aproximá-los. Você acha que você pode mantê-los com tanta força que você ainda vai senti-los, gravado em você, quando você se afastar.”

Eleanor & Park Book Cover Eleanor & Park
Rainbow Rowell
Ficção Juvenil
Novo século
2014
328

Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.

Facebook Comments

Heloisa Almeida

Tenho 17 anos, Alagoana de sangue quente. Passo a maior parte do meu dia lendo, sou uma leitora eclética e com gosto musical refinado ao estilo clássicos do Rock, sempre abrindo espaço para Indie, minha grande paixão. Tenho uma cachorra que dou mais prioridade do que minha própria vida pessoal, tenho melhores amigas que consider irmãs de outra mãe. Com sempre digo: "Estou seguindo o fluxo para onde a vida quiser me levar."

About The Author

Heloisa Almeida

Tenho 17 anos, Alagoana de sangue quente. Passo a maior parte do meu dia lendo, sou uma leitora eclética e com gosto musical refinado ao estilo clássicos do Rock, sempre abrindo espaço para Indie, minha grande paixão. Tenho uma cachorra que dou mais prioridade do que minha própria vida pessoal, tenho melhores amigas que consider irmãs de outra mãe. Com sempre digo: "Estou seguindo o fluxo para onde a vida quiser me levar."

Related Posts