“CUIDADO: Não deve ser lido à noite!”. Oras, mas quem é você pra me dizer isso?! — pensei imediatamente. — Passa esse livro pra cá!

E foi assim que eu quase comprei o livro, uns anos atrás. Não o peguei, pois no dia não tinha o primeiro da série, então acabei comprando online. Mas de qualquer forma, achei além de curioso, um desafio às minhas habilidades de compra e leitura de madrugada. Eu iria comprar aquele livro só pra poder ler à noite!

Tudo bem, agora vamos falar sobre a história de O Aprendiz. Idealizada para ser uma série de livros extensa, As Aventuras do Caça-Feitiço apresentam Thomas Ward, um sétimo filho de um sétimo filho. Sendo assim, Thomas não poderia ser mais especial, afinal, essa eventualidade o tornava um Caça-Feitiço (mais precisamente, um aprendiz de). Devido a sua capacidade de “enxergar através do véu de sombras”, ele era capaz de ver o sobrenatural, assim como todos os outros Caça-Feitiços antes dele.

Vivendo em um sítio comprado pela mãe dele antes de nascer (ela veio de uma terra muito distante, de além-mar), Thomas ainda não possuía uma tarefa, alguma profissão para ter como viver futuramente. Todos os seus outros seis irmãos já estavam encaminhados, seja herdando a fazenda, seja trabalhando como ferreiro em outra cidade. O pai de Thomas não possuía a quem mais cobrar favores. Porém, a mãe de Tom já tinha uma ideia em mente: Caça-Feitiço, como a sua condição de nascença implicava.

Thomas é um garoto tranquilo e curioso. Possui coragem dentro de si, mas como criança, não se priva de temores. Receoso de ter de abandonar o sítio, ele é então não pressionado, talvez, mas intimado a cumprir o seu destino como aprendiz do Caça-Feitiço, por sua mãe.

“— Você tem uma tarefa a cumprir e vai cumpri-la — disse com severidade. — E não só cumpri-la, mas cumprir bem. Casei-me com seu pai porque ele era o sétimo filho. E lhe dei seis filhos para poder ter você. Você é sete vezes sete e recebeu o dom. O seu novo mestre ainda é forte, mas, de certo modo, já passou da sua melhor forma, e seu tempo está chegando ao fim.” (Pág 18).

Cena do filme “O Sétimo filho”, adaptação da série.

Deste modo, Thomas segue com o Caça-Feitiço e lá se iniciam os seus treinamentos. Um mês de experiência lhe foi concedido, e o aprendizado em Chipenden não é fácil.

A profissão de Caça-Feitiço consiste basicamente em manter afastados e livres das sombras e de qualquer criatura malévola as cercanias e povoados do Condado. Isso significa ter de amansar ogros e enfrentar espíritos, encaminhar para a luz almas atormentadas e fragmentos de fantasmas, bem como amarrar e enterrar bruxas das trevas! Um trabalho cheio de adrenalina!

A escrita de Delaney é leve e bem simples. Vez ou outra surge uma palavra mais rebuscada. Isso se deve principalmente ao público alvo de O Aprendiz: o infanto-juvenil. É claro que nada impossibilita que um adulto pegue o livro e também se deleite com o enredo. Delaney não deseja ensinar vocabulário ou aplicar muitos ensinamentos, mas sim entreter e assustar com as suas descrições sombrias de como os espíritos morreram e de como as bruxas devoravam pessoas em seus esconderijos fétidos e ensanguentados.

“Sua veste estava manchada e rota, o que não surpreendia, mas algumas manchas eram recentes — escuras e molhadas. Um líquido escorria pelo lado do seu corpo no capim e saía de uma coisa que ela apertava com força na mão esquerda. Era um rato. Ela estava comendo um rato. Comendo-o cru.” (Pág. 120).

Joseph Delaney – foto extraída da internet.

Sobre a diagramação e arte de capa eu não poderia ficar mais contente. O material simula couro e possuí alto-relevo. As letras e o papel são confortáveis de se ler, pois não cansam a vista. Porém, o ponto negativo se encontra na revisão do livro: vários erros de pontuação e palavras escritas erradas ou em repetição apareceram. Não desmerecem o livro, pois a história é divertida e gostosa de ler, mas incomodaram em alguns momentos.

Muitas aventuras e reviravoltas jorram das páginas e o autor não poupa adjetivos nas horas mais sombrias! Thomas se envolve em encrencas e acaba por libertar uma bruxa poderosa no Condado. Resta, com a ajuda do seu mestre, o Velho Gregory, e de uma garota inusitada, tentar corrigir isso antes que seja tarde demais!

O Aprendiz Book Cover O Aprendiz
As Aventuras do Caça-Feitiço
Joseph Delaney
Fantasia
Bertrand
2008
Brochura
224

Thomas Ward é o sétimo filho de um sétimo filho e se tornou aprendiz do Caça-Feitiço. A missão é árdua, o Caça-Feitiço é um homem frio e distante, e muitos aprendizes já fracassaram. De alguma forma, Thomas terá de aprender a exorcizar fantasmas, deter feiticeiras e amansar ogros. Quando, porém, é enganado e cai na armadilha de libertar Mãe Malkin, a feiticeira mais malévola do Condado, tem início o horror... e uma grande aventura!

O aprendiz, primeiro livro da série de fantasia As aventuras do Caça-Feitiço, escrito por Jospeh Delaney (e traduzido pela prestigiada Lia Wyler, responsável pelo texto em português da saga de Harry Potter), que já vendeu centenas de milhares de exemplares em todo o mundo, é uma história repleta de emoção e muitos, muitos sustos. Por isso, cuidado: não deve ser lido à noite!

"Muito bem, rapaz. Você está aprendendo. Somos os sétimos filhos de sétimos filhos, e temos o dom de ver coisas que os outros não podem ver. Mas esse dom, de vez em quando, pode se tornar uma maldição. Se tivermos medo, às vezes poderão aparecer coisas que se alimentam desse medo. O medo piora tudo para nós. O truque é nos concentrarmos no que vemos e pararmos de pensar em nós mesmos. Sempre resolve."

A série As aventuras do Caça-Feitiço, de Joseph Delaney, continua nos livros A maldição e O segredo... mas não terminam por aí.

Facebook Comments

Dhiego Morais

Paulistano de nascimento, praiano por consequência. Nerd inveterado, descobriu desde pequeno o conforto dos livros e a habilidade de imergir em seus mundos. De romances a mangás, de literatura fantástica a não ficção, aprendeu com o tempo que basta um cantinho e uma boa história para ser feliz. Fã de Stephen King, de ir ao cinema e comer em um bom restaurante. Não necessariamente nessa ordem.